quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

A relação entre números e figuras geométricas

Este post tem como objetivo mostrar o conceito que está por trás dos Triângulos da Sorte. Para tanto, vamos abordar a relação entre números e figuras geométicas.

Esse assunto vem sendo estudado há bastante tempo. O pioneiro desse tipo de investigação, ao que tudo indica, foi o filósofo e matemático grego Pitágoras. Ele nasceu no ano de 571 a.C. e morreu provavelmente em 497 a.C. Alguns estudiosos dizem que o homem chegou a um grau de evolução espiritual próximo a de um iluminado.

Exagero ou não, bem, isso não vem ao caso. O fato é que Pitágoras estabeleceu uma relação direta entre números e figuras geométricas. No trecho abaixo, extraído do site Adoro Física, isso fica bem claro:

"(...) o número um era um ponto; o número dois era uma reta; o três era uma superfície; e o quatro era um sólido (geométrico). A soma de cada elemento gerava outro. Por exemplo, pontos somados geravam retas; a soma das retas gerava superfícies que, somadas, geravam os sólidos. Desta maneira, “um”, “dois”, “três” e “quatro” construíam ou geravam tudo! Estes números somados são iguais a “10”, motivo pelo qual o número dez era especial para os pitagóricos. Eles o representavam como um triângulo, que era chamado de o triângulo perfeito, denominado tetraktys, que significa conjunto de quatro elementos. "

Todos nós cruzamos com Pitágoras pelo menos uma vez na vida. Já no ensino fundamental a gente aprende o famoso teorema que leva o nome do fílósofo:

"Em qualquer triângulo retângulo, o quadrado da hipotenusa é igual a soma dos quadrados dos catetos".

Lembra? Eu não entendo nada de matemática, mas quem é do ramo diz que esse teorema é de suma importância até hoje. Na engenharia, por exemplo, o teorema é usado para a construção de triângulos retangulares para as casas.

Você deve estar pensando: o que isso tem a ver com jogos lotéricos? Bem, Pitágoras achava que tudo na nossa vida guarda relação com números. Para o pensador grego, números e figuras geométricas têm poderes especiais. Deus, segundo os pitagóricos, é o grande mestre da geometria.

Se essa relação entre números e geometria é tão forte, é provável que os jogos lotéricos também tenham uma lógica interna semelhante àquela que Pitágoras pesquisou.

Foi por isso que fiquei interessado no sistema dos Triângulos da Sorte. Se os triângulos são tão importantes na matemática, será que eles não poderiam nos ajudar a montar uma aposta inteligente? Ainda não tenho nenhum elemento que comprove a eficácia dos Triângulos da Sorte nas loterias da Caixa. Mas estou pagando pra ver.

No próximo post, vou mostrar a vocês como elaborei uma aposta para a Lotomania seguindo os Triângulos da Sorte. Até!

2 comentários:

  1. sonia lopes antonel3 de dezembro de 2008 15:53

    olá, gostei muito do triangulo da sorte,no teste 380 fiz 12 e 13 postos...raspei....hoje estou fazendo uma fé na lotomania.... quem sabe chego lá.....obs. data de nasc. de Pitágoras não esta invertida? rssss.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Sonia

    Pelo que entendi, você vem usando o Triângulo da Sorte há algumas semanas. Poderia contar um pouco sobre a sua experiência.
    Sobre a data de nascimento de Pitágoras, eu acho que é isso mesmo. Eu colhi a informação no site da Wikipedia:

    "Pitágoras de Samos (do grego Πυθαγόρας) foi um filósofo e matemático grego que nasceu em Samos pelos anos de 571 a.C. ou 570 a.C. e morreu provavelmente em 497 a. C. ou 496 a.C. em Metaponto."

    ResponderExcluir